Marketing Jurídico nas redes sociais: a linguagem adequada

Tempo de leitura: 2 minutos

O código de ética da advocacia, no que tange a publicidade da profissão, permite que sejam realizadas publicações apenas de caráter informativo a respeito de temas jurídicos, primando pela discrição e sobriedade. Em virtude disso, o advogado que pretender ter uma atuação mais engajada nas redes sociais, muitas vezes, utiliza uma linguagem rebuscada, cheia de juridiquês.

Para auxiliar os profissionais do direito que querem alcançar seu público alvo nas redes sociais, seguindo as normas do código de ética, o advogado Fernando Ricciardi, colunista do Advise Play destacou algumas dicas importantes.

Em primeiro lugar, os temas devem abordar questões que fazem sentido na vida do público alvo, ou seja, devem fazer sentido para todas aquelas pessoas que você deseja ver entrando pela porta do seu escritório. Para isso, nada de juridiquês. Utilize uma linguagem que faça mais sentido para seu público e comunique algo que se relacione aos seus medos e sonhos. Exemplo: direito de família, área de divórcio. Faça uma publicação envolvendo a guarda de filhos. O sonho dos cônjuges é justamente não perder o crescimento dos filhos e o medo é deixar de ter contato com eles. Uma publicação com abordagem que toque no âmbito emocional dos envolvidos certamente surtirá um efeito maior, causando mais engajamento. Portanto, a linguagem, além de ser clara, deve tratar de valores pessoais.

Uma segunda dica muito importante é publicar temas relacionados à sua área de atuação. Isso te ajuda a construir sua autoridade nas redes sociais. Portanto, não seja generalista, mas foque naquilo que você sabe fazer e seu público vai se lembrar de você e te procurar no momento oportuno.

Vale destacar ainda uma terceira abordagem para aqueles clientes que precisam do seu serviço jurídico, mas não sabem que precisam. Para estes, especificamente, a linguagem é um pouco diferente. Utilize notícias veiculadas na mídia para mostrar os benefícios que o direito pode trazer para ele. Muitas vezes o cliente não sabe que existe um processo judicial para trazer a tutela do interesse dele. Nestes casos, utilize uma linguagem mais direta com números e resultados em destaque. Isso com certeza vai chamar mais a atenção daquele cliente que precisa dos seus serviços, mas não sabia disso até então.

Para conferir essas e outras dicas de Marketing Jurídico, inscreva-se em nosso canal no Youtube!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *