Como nasce uma solução tecnológica para a área jurídica

Tirar do papel um projeto de tecnologia não é tarefa fácil. É preciso seguir com rigor uma série de etapas para que um mero esboço comece a tomar corpo e seja iniciado o processo de aplicação prática das ideias inicialmente rascunhadas.

Conversamos com a analista de projetos aqui da Advise, Camila Campos, que nos contou como nasce uma solução tecnológica e já adiantou também o que vem de novidade neste ano em serviços e produtos desenvolvidos para incrementar ainda mais a rotina de trabalho dos nossos clientes advogados. Confira nossa conversa!

1-) Quais são as principais etapas que devem ser seguidas para colocar no mercado um novo projeto de tecnologia?

Começamos sempre identificando a real necessidade da existência do projeto. Perguntas básicas são excelentes para iniciarmos ou não o projeto, tais como: Ele é viável? Nosso cliente será beneficiado? A experiência do usuário vai melhorar?

Após os questionamentos iniciais, começamos o planejamento com o escopo e suas regras. Tudo isso é documentado para que ao longo do desenvolvimento, toda a equipe entenda 100% do projeto que estão trabalhando.

Com a documentação OK, partimos para o cronograma e assim consigo acompanhar todas as atividades diárias e prever possíveis atrasos e riscos para o projeto.

Enquanto isso, a equipe (tanto os designers quanto desenvolvedores) já começam a executar partes do escopo e quando necessário, uma nova estrutura no banco de dados é criada.

Finalizada a parte de desenvolvimento, partimos para a fase de testes e treinamentos e então a esperada publicação.

No geral, a ordem é essa: Projeto > Planejamento > Documentação > Desenvolvimento > Testes > Publicação

2-) No meio do caminho, pode acontecer de alguma funcionalidade que estava prevista inicialmente não ser colocada em prática por ser inviável sua aplicação?

Sim, isso acontece e é algo que levamos bastante em consideração. Muitas vezes há funcionalidades que requerem grandes equipes e que demandam muitas horas. Sempre quando algo é proposto, a equipe avalia e viabiliza da melhor forma possível a funcionalidade que foi solicitada, podendo ser alterada uma ou outra coisa para que a entrega seja finalizada com êxito.

3-) Quais são os maiores desafios encontrados no decorrer do desenvolvimento de um projeto tecnológico?

Acredito que o maior deles é manter o escopo inicial. No escopo todos os requisitos devem ser respeitados, assim como as regras e funcionalidades. Todas elas foram planejadas e pensadas para que nossos usuários tenham uma ótima experiência ao usar nossos sistemas.

Porém, alguns projetos podem levar meses para serem concluídos e isso, muitas vezes, faz com que novas funcionalidades sejam inseridas durante o projeto. E quando estas funcionalidades não são previstas, sempre temos problemas ou “problemões” como prazos atrasados e escopos difíceis de documentar.
Trabalhar com funcionalidades fora do escopo é sempre um grande desafio não só para mim, mas para a equipe em geral.

4-) Apesar de existirem algumas etapas a serem cumpridas, os desenvolvedores têm liberdade para inovar e propor novas ideias?

Sim e isso é sempre muito bem-vindo. Durante o processo de desenvolvimento é comum os desenvolvedores e designers trazerem novas ideias para viabilizar a funcionalidade X e Y. Quando isso ocorre, analisamos de uma forma geral o impacto desta inovação e sempre que possível as colocamos em prática.

5-) Você pode adiantar para a gente o que vem de novidade nesse ano? Qual projeto vocês estão trabalhando e em que fase ele se encontra?

Não é segredo para ninguém o envolvimento de grande parte da equipe para um novo projeto que chamamos por enquanto de Gerenciador (ainda não sabemos qual nome ele terá para o mercado). Neste projeto, nossos clientes poderão fazer toda a gestão de seu escritório, de sua carteira de clientes ao gerenciamento de seus processos.

Separamos o Gerenciador em módulos e nesta primeira etapa entregaremos 6 módulos com muitos requisitos novos que serão muito úteis no dia a dia dos nossos clientes advogados. Já concluímos 3 dos 6 módulos e os outros 3 estão em etapas diferentes de desenvolvimento. Logo ele estará disponível em versão beta para testes. Aguardem 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *