Qual a diferença entre publicação jurídica, clipping jurídico e intimações?

No mundo jurídico existem infinitos termos bastante específicos que acabam confundindo, às vezes, até mesmo quem é da área. Até nome próprio para o rebuscado vocabulário do Direito já foi criado: Juridiquês! E você, pelo menos uma vez na vida, já deve ter ficado confuso com uma frase cheia de vocábulos específicos.

Algumas palavras do universo jurídico parecem ter o mesmo significado, ou a frequência de seu uso muda conforme a região do país, mas a verdade é que as definições são únicas para cada termo. Neste texto, preparamos uma definição básica de três importantes termos: publicação jurídica, clipping jurídico e intimação.

Publicação jurídica

É o ato pelo qual se dá conhecimento público de um fato. É a última etapa do processo legislativo que ocorre no momento em que os atos processuais são documentados nos autos. Sendo assim, quando a sentença é proferida oralmente em uma audiência, ela está sendo automaticamente publicada, pois ingressa naquele exato momento nos autos.

Intimações jurídicas

Enquanto a publicação ocorre no momento da inserção nos autos, a intimação, por sua vez, se dará mediante a veiculação no Diário da Justiça. Dessa forma, é somente a partir da intimação da sentença que o prazo para recurso passa a valer. Quando a intimação por meio da veiculação no Diário de Justiça ocorre, no sentido técnico, a publicação já foi realizada há algum tempo.

Clipping jurídico

O clipping jurídico é conhecido como o recorte das informações relevantes ao advogado. Quando essas informações não eram digitalizadas e somente se tinha acesso a elas por meio dos Diários de Justiça impressos, era comum o uso do termo “recorte”, pois era justamente desta forma que se tinha acesso a essas informações. Muitas empresas que hoje coletam e disponibilizam andamentos processuais em softwares jurídicos começaram entregando aos seus clientes o recorte dos Diários de forma impressa. É dessa época que este termo se origina e permanece ainda hoje.

Às vezes, um detalhe mínimo faz uma enorme diferença na definição de termos do vocabulário jurídico. Estar atento a eles é de fundamental importância para quem quer entregar sempre um serviço de qualidade aos seus clientes.

Por isso, continue buscando sempre seu aperfeiçoamento profissional. Não esqueça que a Advise disponibiliza muito conteúdo de forma gratuita. Acesse agora mesmo e mantenha-se sempre bem informado com as últimas tendências do mundo do Direito.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *