Jurimetria: a Estatística como grande aliada do Direito

Tempo de leitura: 2 minutos

É comum falar da velocidade com que as mudanças ocorrem nos dias de hoje com o desenvolvimento constante de tecnologias em diversas atividades profissionais. No Direito, uma área tão estigmatizada como morosa pelo acúmulo de processos em suas diversas instâncias, a tecnologia é urgente e já soluciona muitos gargalos, como a gente costuma relatar frequentemente aqui no blog.

Agora imagine o seguinte cenário: advogados consultando bancos de dados para obter respostas rápidas com base em fatos do passado para compor suas fundamentações e direcionar a condução de casos processuais! Essa realidade já existe.

Talvez o termo seja novo para você, mas a Jurimetria – aplicação da Estatística ao Direito – vem sendo difundida no Brasil desde 2009, ano do surgimento da Associação Brasileira de Jurimetria, para incentivar e divulgar o uso e pesquisa da técnica no país. Já são, portanto, quase 10 anos que se discute a introdução e os inúmeros benefícios da estatística como suporte ao trabalho de advogados, Judiciário e outros poderes.

Ao aliar essas duas grandes áreas do conhecimento, busca-se maior assertividade para os profissionais do meio jurídico, já que com a extração de dados de forma veloz, os litigantes podem avaliar suas chances de êxito em um processo. Informações como essas podem embasar por completo a condução estratégica de um caso. Sabendo da maior probabilidade de algum dano acontecer, a decisão de um júri pode ser alterada com maior precisão e agilidade.

E mais que isso, para o Legislativo, por exemplo, a Jurimetria pode servir para medir a efetividade de leis.

Esse tipo de informação é ouro para quem advoga e ao contrário do que muitos possam pensar, a Jurimetria não substitui a experiência do profissional, que continua sendo fundamental no processo de tomada de decisão. A Jurimetria proporciona, no entanto, um encaminhamento por meio de uma leitura criteriosa do caso e a estratégia a ser adotada continua sendo de responsabilidade do profissional, por isso, seus anos de experiência continuam sendo primordiais para o sucesso de seus processos.

A Estatística, que já é parte integrante de muitas outras áreas, como a Biologia, a Psicologia, a Economia e sempre apoiou tão eficazmente a identificação prévia de problemas, agora passa a ser também uma área do conhecimento que só tem a agregar a um setor que exerce papel fundamental na sociedade.

Estar atento à esta e tantas outras mudanças que a tecnologia vem proporcionando ao universo jurídico é sem dúvidas primordial aos profissionais do direito que querem sempre estar à frente para ganhar ainda mais agilidade e retorno financeiro em seus negócios. Os profissionais que ignoram todas essas transformações ou resistem veemente às novidades do setor, correm o risco de ficar para trás e isso pode implicar na eliminação automática deste mercado em constante evolução.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *