2 Comentários

  1. Antenor Nogueira de Abreu Júnior

    Gostei dos artigos e a forma de exposição. Bem esclarecedores, principalmente para nós relembramos de vez em quando os princípios gerais expostos do CPC 2015.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *