Que tal conferir 10 dicas sobre como abrir um escritório de advocacia e iniciar agora mesmo o seu negócio?

Saber como abrir um escritório de advocacia é uma dúvida que faz parte do sonho de muitos profissionais da advocacia desde a faculdade, principalmente por não se ter ideia de como começar a tirar isso do papel. Mas saiba que você não está sozinho!

Precisamos dizer uma verdade: esse é o sonho de muitos advogados que acaba ficando na gaveta pois não tem a orientação necessária.

Infelizmente, o tema “como abrir um escritório de advocacia” não faz parte da grade curricular das faculdades de Direito, mas faria toda a diferença para formar um profissional de Direito com muito mais confiança e autonomia no mercado.

Enquanto isso não acontece, nós preparamos um artigo com várias dicas sobre como abrir o seu escritório de advocacia.

Confira uma lista com dicas de livros para você fazer uma boa gestão do seu novo escritório.

Passo a passo de como abrir um escritório de advocacia

Nós preparamos uma lista com 10 dicas sobre como abrir um escritório de advocacia que você pode seguir cada uma delas como um passo a passo para você começar o seu negócio. 

1º passo: sozinho ou sociedade?

Essa é uma escolha que você deve pensar muito bem a respeito. Muitos advogados iniciantes optam por abrir um escritório de advocacia com um sócio para dividir os custos mensais e investimentos iniciais.

Apesar da facilidade com as despesas, é preciso escolher bem quem será o seu sócio e se vocês juntos conseguirão lidar com as adversidades, estresse, organização e outras situações do dia a dia que um escritório gera sem que isso interfira na parceria e andamento do negócio.

Por outro lado, começar um escritório de advocacia sozinho vai permitir que você tenha mais autonomia e liberdade para gerir o negócio da sua maneira e sem precisar a todo momento consultar outra pessoa acerca da tomada de decisão.

Qualquer uma das opções tem seus prós e contras. A decisão a ser tomada vai depender dos seus objetivos, da razão pela qual está abrindo o escritório e do seu perfil profissional.

2º passo: escolha sua área de atuação

O mercado oferece diversos segmentos e nichos para você trabalhar. O seu escritório de advocacia pode ser generalista, ou seja, atende todos os ramos da advocacia, ou então especialista (focado em apenas um segmento).

Muitos advogados iniciantes optam por abrir um generalista para começar a ganhar clientes com mais facilidade. Mas isso não é uma regra e nem a certeza do sucesso.

Essa escolha é muito importante pois ela determinará suas ações em relação ao escritório. Portanto, escolha uma área de atuação que você goste e se veja trabalhando todos os dias nisso.

3º passo:  analise o mercado atual da sua região

Mais um passo muito importante e que não pode ficar de fora do passo a passo para abrir um escritório de advocacia é a compreensão do mercado em que vai atuar.

Entenda a demanda de serviços jurídicos na sua região no segmento que vai atuar. Pesquise quem mais compete com você nesse cenário e o que você pode oferecer de diferente para se destacar.

Essa é a hora de você pesquisar muito para quando inaugurar ter mais assertividade e segurança com o seu escritório de advocacia.

4º passo: escolha onde será o seu escritório

Até agora você já decidiu se abrirá um escritório sozinho ou em sociedade, qual área do direito vai atuar e como está o mercado em sua região para o segmento. Agora é hora de procurar onde ficará o seu futuro escritório de advocacia.

Nesta etapa é muito importante que você não decida apenas com o critério do valor do aluguel. Ele é muito importante pois impactará diretamente no caixa do seu escritório, mas não pode ser o único decisor.

Considere fatores como:

  • Estacionamento próximo;
  • Tamanho do local;
  • Segurança da região;
  • Distância da sua casa;
  • Bairro.

O local em que seu escritório ficará também poderá impactar na imagem que as pessoas possam ter dele.

Pesquise muito. Peça indicações. Tenha a orientação de um consultor de imóveis e não tome essa decisão com impulso. Lembre-se: é nesse local que você passará pelo menos os próximos 3 anos até o seu negócio ficar estável e você ter uma boa cartela de clientes fiéis.

5º passo: levante todos os custos!

Assim como todo negócio, um escritório de advocacia também tem os seus custos e eles não são baixos, principalmente no início.

Para ter certeza do quanto precisará investir e do valor que precisa ter de caixa mensal para conseguir manter o escritório funcionando até ter clientes fixos, é preciso fazer um levantamento completo de custos.

Separamos alguns custos principais que você deve levar em conta:

  • Aluguel do espaço;
  • Compra de móveis;
  • Material de escritório;
  • Equipamentos como computador e impressoras;
  • Contador;
  • Combustível;
  • Telefone;
  • Internet;
  • Água;
  • Energia;
  • Insumos como café, bolachas, papel etc.;
  • Contratação de um profissional para atender os clientes;
  • Materiais de divulgação.

Em alguns desses itens, como a compra de móveis, é possível economizar um pouco comprando itens de segunda linha, mas em bom estado.

Até agora você já sabe o seu mercado de atuação, localização do seu negócio, como está a demanda e quanto precisará de investimento inicial para abrir o seu escritório de advocacia.

Agora é a hora de começar a se encaminhar para as etapas mais práticas e próximas do lançamento do seu escritório de advocacia.

6º passo: monte um plano de negócios

Esse é um passo que muitos advogados não dão a devida atenção pois acham que não é necessário ou que o plano de negócio só é válido para outros tipos de negócio. E isso não é verdade.

Você ser um excelente advogado, dominar muito bem a área em que vai atuar não será suficiente para que o seu escritório de advocacia tenha sucesso! É preciso que você entenda de assuntos além da sua área como: finanças, gestão e administração.

Por isso, um plano de negócios é muito importante. Com ele será possível você montar todo o planejamento estratégico do seu escritório e entender de forma mais aprofundada diversos aspectos importantes.

Conheça algumas vantagens de ter um plano de negócios bem estruturado:

  • Previsão de situações;
  • Auxiliar o empresário na tomada de decisões;
  • Apresentar de forma prática e objetiva a empresa a fornecedores e clientes;
  • Definir o planejamento e os custos para o marketing;
  • Acompanhar os resultados e expectativas do negócio;
  • Entender seu público-alvo;
  • Mapear concorrentes;
  • Definir áreas de atuação;
  • Estruturar a precificação dos seus serviços.

7º passo: cumpra a legislação

Chegamos na parte burocrática que todo negócio tem. O seu escritório de advocacia precisa estar de acordo com todas as legislações pré-estabelecidas tanto pela OAB quanto pelo município e estado.

Alguns desses requisitos são:

  • É obrigatório que todos os advogados do escritório (sejam sócios ou colaboradores) estejam registrados na OAB;
  • Realizar a inscrição do Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ) na Secretaria da Receita Federal;
  • Registrar o contrato social do seu escritório de advocacia na OAB;
  • Registrar o seu negócio na Secretaria Estadual da Fazenda;
  • Realizar o registro da sua marca (logo e nome) junto ao Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI);
  • Realizar o registro de empresário individual ou enquadramento do escritório como empresa na Junta Comercial;
  • Solicitar o alvará de funcionamento do escritório na Prefeitura Municipal;
  • Fazer o cadastro no sistema Conectividade Social da Caixa Econômica Federal;
  • Realizar o cadastro do escritório na Previdência Social;
  • Pedir autorização de funcionamento ao Corpo de Bombeiros;
  • Registrar na prefeitura da sua cidade o seu escritório de advocacia.

8º passo: cuidados com o Código de Ética da OAB

Com tudo em mãos para abrir legalmente o seu escritório de advocacia é hora de consultar as diretrizes e normas do Código de Ética da OAB.

Muitos advogados esquecem disso e acabam infringindo diversas normas que podem levar a multas e até suspensão da carteirinha.

9º passo: invista na sua comunicação

Assim como todas as profissões, é preciso trabalhar a sua divulgação para que os clientes te encontrem.

Por isso, separar uma verba (que deve ser levada em conta no seu levantamento de custos) mensalmente para investir em marketing jurídico é fundamental para garantir a prosperidade do seu negócio.

Mas antes de sair criando várias ações, lembre-se de consultar as diretrizes de publicidade da OAB para não sofrer com autuações.

Comece pelo básico, como criar um site institucional para mostrar para o público os diferenciais, áreas de atuação e soluções do seu escritório, um e-mail corporativo para profissionalizar, uma página nas principais mídias sociais, como Instagram e Facebook, identidade visual e papelaria institucional.

Se você tiver como investir um pouco mais, pense em dedicar tempo e verba para produção de conteúdo para blog (seu ou de outros portais) e e-mail marketing para manter seus clientes e parceiros sempre atualizados e em contato com o seu escritório.

Anúncios em canais como Facebook e Adwords (lembre-se de conferir o que a OAB diz sobre isso) para aumentar o seu alcance e visibilidade a potenciais clientes.Essas pequenas ações podem fazer toda a diferença para potencializar os seus resultados e facilitar a prospecção de clientes.

10º e último passo: faça a inauguração do seu escritório

Com tudo organizado, processos estruturados, documentos em dia e pontos de contato de comunicação atualizados, é hora de planejar o dia da inauguração do seu escritório.

Contrate uma empresa especializada em eventos e assessoria de imprensa para montar um coquetel e convide parceiros estratégicos e pessoas influentes da região para mostrar que o seu escritório de advocacia chegou para fazer a diferença.

Não saia da página ainda! Nós separamos mais 2 dicas extras para te ajudar ainda mais nessa jornada que é descobrir como abrir um escritório de advocacia.

Entenda mais sobre como fazer uma gestão efetiva do seu escritório de advocacia.

Dicas finais sobre como abrir um escritório de advocacia

Confira abaixo algumas dicas bônus para aplicar na hora de decidir como abrir um escritório de advocacia e passar a ter seu próprio negócio!

Defina quem serão os clientes e os objetivos do seu escritório

Para se ter sucesso nessa profissão não basta apenas abrir o seu escritório de advocacia e anunciar o que você faz, é preciso atingir as pessoas certas. Por isso, é muito importante que você defina quem é o seu público-alvo.

Quem são as pessoas que são potenciais clientes para contratar os seus serviços? Saiba o que esse público busca, quais são as suas necessidades e comportamentos.

Depois disso, defina os objetivos do seu escritório no mercado e como você vai fazer para atingir cada um dos objetivos pontuados.

Todas as suas ações de comunicação e gestão devem convergir para cumprir esses objetivos e conquistar os clientes que você definiu.

Planeje as finanças do seu escritório

Como já falamos lá em cima, para ter um escritório de advocacia é preciso entender de outras áreas como administração de empresas e finanças.

No início, você será o maior responsável pela saúde do caixa do seu escritório e funcionamento administrativo, portanto, é muito importante que você entenda de alguns assuntos fundamentais como:

  • Fazer a gestão de cancelamento de contratos e faturas;
  • Adiantamento e reembolsos de custas;
  • Pagamento de honorários de sucumbência e ganhos de causas;
  • Acompanhar os indicadores de faturamento do negócio.

Como você pode perceber, abrir um escritório de advocacia não é uma tarefa tão simples assim e exige que você esteja atento a diversos detalhes para que tudo seja feito dentro da lei e de forma estratégica para você não ter imprevistos e dores de cabeça no futuro.

Em todo o processo é muito importante que você controle o entusiasmo e não dê passos maiores que as pernas, ou seja, não se deixe levar pela ansiedade a ponto de fazer coisas precipitadas.

Além de seguir esse passo a passo à risca para abrir o seu escritório de advocacia com mais facilidade, você também pode contar com um software jurídico como o Advise.

Com essa ferramenta você consegue:

  • Realizar as tarefas diárias mais rapidamente;
  • Acompanhar e monitorar processos;
  • Controlar prazos de processos;
  • Automatizar tarefas manuais e repetitivas;
  • Entender as prioridades da semana;
  • Controlar agenda e muito mais!

Você já sabe como abrir um escritório de advocacia, agora é hora de fazer um teste com o Advise Hub e descobrir como ele pode te ajudar a manter o seu negócio organizado e mais produtivo desde o começo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *