Como criar e gerir uma boa estratégia na sua advocacia

A estratégia do escritório de advocacia é um plano à prova de futuro que permite aos escritórios priorizar objetivos, permanecer competitivos e otimizar metas financeiras. 

Uma estratégia na advocacia permite que os advogados se diferenciem da concorrência, refletindo pontos fortes e fracos. 

A estratégia do escritório de advocacia ajuda na descoberta de suas oportunidades e ameaças, e também dos principais indicadores de desempenho para medir o progresso oferecendo uma melhor chance de sucesso.

Escritórios de advocacia individuais ou pequenos podem construir práticas jurídicas sustentáveis, concentrando-se em serviços centrados no cliente, tecnologia orientada para o futuro, modelos de negócios orientados para o lucro e acesso à Justiça e inclusão.

Neste artigo vamos explorar mais os conceitos de estratégia na advocacia desenvolvidos por Lara Selem no livro “Estratégia na Advocacia”, tudo com base em no modelo Canvas Jurídico (leia também o artigo que escrevemos).

Conceitos que devem ser incluídos em sua estratégia na advocacia

Como em qualquer empresa, a estratégia para o seu escritório de advocacia deve incluir vários conceitos como:

  1. Criar e documentar sua missão, visão e valores;
  2. Desenvolver um modelo de negócios com o objetivo de  solucionar os problemas dos clientes;
  3. Estudar de tendências que afetam seu escritório e seus clientes e incorporação do que aprender em sua estratégia;
  4. Trabalhar em projetos e objetivos de curto prazo conectados aos seus objetivos de longo prazo para sua empresa;
  5. Utilizar indicadores-chave de desempenho (KPIs) para monitorar a saúde da sua empresa e ajudá-lo a prever seu sucesso futuro. Seus KPIs devem revisados ​​e atualizados regularmente;
  6. Analisar o mercado e a competitividade do mercado para definir quais são os práticas que vão fazer o seu escritório se diferenciar.

Olhando para o futuro, você pode criar um escritório de advocacia de sucesso que resista ao teste do tempo. 

A melhor maneira de se preparar é criar uma estratégia que se adapte com os fluxos e mudanças das práticas da lei.

Elaboração de um plano de negócios para um escritório de advocacia

O seu plano de negócios atuará como seu roteiro, ajudando você a alcançar seus objetivos, mantendo-o responsável e agindo como a espinha dorsal da estratégia na advocacia. 

Além disso, todas as decisões de negócios dependem do seu plano, aliviando a burocracia e a indecisão.

Antes de elaborar seu plano de negócios, você deve responder a perguntas como:

  • Qual é o nome da sua empresa?
  • Quais são as suas áreas de atuação?
  • Qual é a sua estrutura legal? Por exemplo, propriedade exclusiva, parceria, etc.
  • Quem é seu cliente alvo?
  • Como você manterá os arquivos e registros do escritório?
  • Quais estruturas de remuneração existem para você e seus funcionários?
  • Quais são suas metas de curto e longo prazo?
  • Quais ativos financeiros você possui e quais ativos você precisa para avançar?

Redação do plano de negócios

Existem sete partes distintas de um plano de negócios completo. Essas peças incluem:

Sumário executivo: Esta seção é uma visão geral de todo o seu plano e inclui sua declaração de missão, valores e diferenciadores de mercado.

Visão Geral da Empresa: Essa visão geral deve incluir sua missão e valores novamente, sua localização e as áreas que você atende, estrutura da empresa, propriedade e histórico da sua empresa.

Análise de mercado: Anote o histórico de seu nicho jurídico e seu futuro, incluindo o tamanho e o crescimento do mercado. 

Esta seção também deve incluir seu público-alvo, uma análise competitiva completa e o valor projetado que seu público-alvo gasta para ajudar a determinar o preço do serviço.

Organização e Gerenciamento: Esta seção inclui informações sobre você e outras pessoas que pertencem ao seu escritório. 

Inclui sua formação, experiência e o “porquê” por trás de sua liderança.

Serviços firmes: Sua seção de serviço deve incluir os problemas que você planeja solucionar para o seu cliente, as soluções que você fornece e uma visão geral da concorrência.

Estratégia de marketing: Sua estratégia de marketing deve abordar os três P’s: posicionamento, preço e promoção. Lembre-se de levar em conta o código de ética para publicidade para os advogados, você pode ler ele aqui.

Ele deve discutir como você planeja posicionar sua empresa, quanto cobrará por seus serviços e como planeja promover seu escritório de advocacia.

Finanças: Esta seção discute o orçamento e a previsão para sua empresa, incluindo capital, orçamentos mensais, casos necessários para o equilíbrio, lucro projetado, perda projetada e muito mais.

Depois de concluído, seu plano servirá como documento de vida e respiração que você e sua equipe seguirão adiante. 

Coloque seu plano por escrito. Em seguida, revisite e atualize-o regularmente.

Comece com sua estratégia de saída em mente

Uma parte crítica da preparação para o futuro da sua empresa é criar uma estratégia para quando você não estiver mais lá. 

Mesmo que demore alguns anos, a aposentadoria ou situações difíceis, podem levar sua família e sua empresa a uma espiral descendente, caso não sejam tomados devidos cuidados. 

Para fazer uma estratégia eficaz, comece com sua estratégia de saída em mente.

Uma estratégia de saída é o objetivo futuro que você tem com o negócio, pode ser advogar no escritório, administrar, desenvolver o escritório com foco em uma futura venda ou a aquisição de outros pequenos escritórios.

Você tem muitas opções a considerar: uma fusão, vender sua prática ou dissolvê-la. 

Independentemente do método escolhido, há algumas coisas a considerar nos estágios iniciais de sua prática.

Defina sua função futura: Na estratégia do seu escritório de advocacia, descreva o papel futuro que você deseja ter no escritório após sua aposentadoria. 

Defina como sua equipe ou funcionários de liderança irão operar se você sair.

Avalie suas opções de saída: Ao criar sua estratégia, defina suas opções de saída e qual você acredita ser a melhor para você. 

Afinal, a maneira como você planeja sair afetará a maneira como você administra sua empresa.

Mantenha-se organizado sempre: É mais fácil tentar manter seu escritório de advocacia organizado agora do que ter uma bagunça na hora de sair. 

Por exemplo, mantenha-se atualizado sobre suas finanças e consulte os arquivos anualmente para remover o que você não precisa mais.

Delegar à liderança: Ao criar sua empresa, delegar continuamente tarefas de liderança para outras pessoas em sua equipe de liderança. 

Isso os ajudará a aprender a operar quando você decidir sair.

Começar com o fim em mente o ajudará a administrar sua empresa, preparando-se para uma saída tranquila.

Estabeleça a missão, a visão e os valores do seu escritório

As ações que você toma e as escolhas que você faz dependem do “porquê” por trás de sua decisão de ingressar na advocacia e iniciar seu escritório. 

Definir sua missão, visão e valores ajudará a guiá-lo na criação da estratégia do escritório.

Sua missão

A missão da sua empresa é a razão pela qual ele existe, o objetivo final. 

Ajuda a definir o que sua empresa faz, como você faz, para quem faz e o valor que você agrega aos seus clientes. 

Para comunicar sua missão, crie uma declaração de missão: uma frase curta descrevendo o objetivo e a meta da sua empresa. 

Mantenha simples. Se você não conseguir definir o que deseja fazer em apenas algumas palavras, talvez ainda não tenha a clareza necessária para avançar. 

Sua visão

Sua declaração de missão define sua empresa no presente. Sua visão define onde você deseja que sua empresa esteja no futuro. 

Ao entender sua visão, você pode tomar decisões de negócios com base em onde deseja estar no seu negócio, não onde está. 

Sua visão deve inspirar e direcionar os passos do seu escritório adiante.

A forma de comunicar sua visão, é criando uma ‘declaração de visão’ para sua empresa. Ou seja, uma frase curta e assertiva que declare publicamente qual é o objetivo de longo prazo do seu escritório. 

Embora a visão seja tornar as informações acessíveis universalmente, seu objetivo a longo prazo é fornecer acesso às informações em apenas um clique.

Seus valores

Existem razões por trás das escolhas que você faz e das coisas que você faz. Descubra o motivo pelo qual você iniciou sua empresa em seus primeiros valores. 

Seus valores são as crenças fundamentais da sua organização, a base necessária para realizar um trabalho significativo e bem-sucedido. 

Alguns exemplos de valores principais incluem:

  • Colaboração;
  • Comunidade;
  • Inovação;
  • Integridade;
  • Servidão.

Usar uma palavra para descrever cada valor é um ótimo lugar para começar. 

À medida que aprende e cresce, você pode começar a criar declarações de valor que descrevam o que cada palavra significa para você e seus clientes.

Coloque sua missão, visão e valores em exibição, onde sua equipe e clientes podem vê-los, como em seu site ou em seu escritório. 

Mas não considere isso feito até que sejam compartilhados com todos. Consulte-os constantemente ao tomar decisões e trabalhe para praticá-las em todo o seu trabalho e interações. 

A sua visão precisa estar visível no dia a dia do seu escritório e ela precisa ser compartilhada com o público, desta forma, você conseguirá gerar autoridade.

Defina seus clientes ideais

Nem todo cliente é o melhor cliente para sua empresa. Ao começar a definir seus serviços específicos, você deve considerar quem você deseja servir e como melhor atendê-los. 

Ao definir quem é seu cliente-alvo, você pode centralizar seu plano de negócios para servi-lo da melhor maneira possível.

Crie uma persona do cliente

Para definir seu cliente ideal, você deve criar uma persona de cliente. 

Uma persona é um mergulho profundo em seu cliente: dados demográficos básicos, medos, pontos problemáticos, necessidades e muito mais. 

Para começar, responda a estas perguntas sobre seu cliente:

  • Onde eles moram e como é a vida em casa?
  • Quais são as suas profissões e status financeiro?
  • Em quais questões legais eles precisam de ajuda?
  • Quais são seus pontos negativos ou preocupações em relação à ajuda legal?
  • Que tipo de serviço eles esperam do advogado?

Alguns escritórios de advocacia podem se concentrar em uma persona de cliente, enquanto outros podem se concentrar em duas ou três. 

Depois de criada, use suas personas para determinar seus serviços, valores de consultas, processo de admissão e muito mais, dependendo das necessidades e desejos exclusivos de seu cliente.

Realize uma análise competitiva

É fundamental entender o que outros escritórios estão fazendo em seu nicho específico. 

Ao realizar uma análise competitiva, você descobrirá o que eles fazem ainda melhor, e com isso você será capaz de elaborar estratégias para tornar a sua empresa mais competitiva.

Siga estas etapas para concluir uma análise competitiva simples.

#1 Encontre seus concorrentes

Comece sua análise, realizando uma rápida pesquisa online de advogados e escritório de advocacia em sua área de atuação e localização. 

Acompanhe os concorrentes que você encontra criando uma planilha. 

Tome nota dos seus serviços. É importante entender o que cada concorrente oferece especificamente aos seus clientes. 

Adicione as ofertas de serviços à sua planilha e discuta como seus serviços se comparam.

Descubra seus pontos fortes e fracos. Liste os pontos fortes do concorrente, como anos de experiência, trabalho com o cliente, etc. 

Coloque-se no lugar dele, liste os pontos fracos dele e discuta o que você pode fazer para capitalizá-lo.

Analise suas estratégias e estrutura de preços. Essas informações, embora difíceis de obter, podem ajudá-lo a entender a estratégia por trás do sucesso de uma empresa e como precificar seus serviços para permanecer competitivo em seu local. 

Use a internet, visitas pessoais, anúncios online, fontes escritas e clientes para aprender mais sobre seus concorrentes.

Depois de concluir sua análise, decida sua posição competitiva, definindo o que você oferece exclusivo para o seu nicho.

#2 Defina seus principais indicadores de desempenho (KPIs)

Os principais indicadores de desempenho (KPIs) são as medidas que você escolhe para avaliar o desempenho da sua empresa ao longo do tempo. 

Essas medidas determinam seu progresso no alcance de metas estratégicas e financeiras, ajudam a medir a competitividade e muito mais.

Os KPIs ajudam você e sua equipe a se concentrarem no que mais importa. Eles motivam e inspiram ação quando alcançados, empurrando sua empresa para o sucesso. 

Na estratégia do seu escritório de advocacia, decida quais KPIs são os melhores para acompanhar o seu escritório. Alguns exemplos de KPIs incluem:

  • Classificação de satisfação do cliente;
  • Saldo da conta operacional;
  • Quantia de contas a receber;
  • Número de novos clientes;
  • Número de novos casos;
  • Número de consultas.

Lembre-se de escolher KPIs diretamente relacionados aos objetivos do seu escritório de advocacia. 

Comece simples, reunindo algumas métricas importantes que são fáceis de rastrear até que você esteja pronto para analisar mais. 

Por fim, revise seus KPIs frequentemente. À medida que sua empresa cresce, suas métricas precisam se adequar aos novos desafios que estão surgindo.

#3 Construa uma forte estrutura de liderança

Nem todo advogado que abre um escritório de advocacia possui as habilidades de liderança necessárias primeiro. 

Com dedicação e prática, você pode aprender facilmente como inspirar e liderar sua equipe diariamente.

#4 Aprimore suas habilidades de liderança

Para aprender a liderar, você deve aprimorar suas habilidades de liderança. Existem várias maneiras de fazer isso, como:

Concentrando-se em ouvir e se comunicar: Essas “habilidades sociais” definem um líder eficaz. Concentre-se em praticar suas habilidades de escuta ativa e se comunique com frequência.

Praticar sendo um exemplo positivo em todos os assuntos. Isso não apenas ajudará você a liderar sua equipe, mas também poderá melhorar seu nível de estresse.

Encontrar um mentor para aprender: Encontre alguém em quem confie que já fez isso antes. Faça perguntas e obtenha informações sobre o que você pode fazer para melhorar suas habilidades de liderança.

Ficar focado na solução: Procure ativamente as soluções aplicáveis ​​quando surgirem problemas. 

Sua empresa continuará a crescer diante das adversidades quando você e sua equipe permanecerem comprometidos com o pensamento estratégico.

Delegando: Você não pode fazer tudo sozinho. Delegue tarefas àqueles que as fazem melhor.

Finalizando sua equipe com pontos fortes únicos em mente

À medida que sua empresa cresce, você precisará formar sua equipe de liderança para ajudá-lo a guiar sua empresa em direção ao sucesso. 

Complete sua equipe definindo suas fraquezas e preenchendo a lacuna. 

Quando você completa sua equipe dessa maneira, cada membro é fundamental para o todo, criando a coesão necessária para que sua empresa avance.

Use a tecnologia para inovação e o futuro da advocacia

Para criar um negócio sustentável, você deve planejar o futuro da advocacia. 

Através da tecnologia e ciência à sua disposição, é possível criar experiências inesquecíveis para seus clientes. 

Ao projetar sua empresa para inovação, você permanecerá flexível à medida que as necessidades do cliente evoluírem.

Além da inovação contínua em seu escritório, aproveite a tecnologia disponível para avançar seu escritório de advocacia e melhorar a experiência do cliente imediatamente. 

Ao criar estratégias, abra espaço para ferramentas como:

Usando essas ferramentas, todas as áreas da estratégia do seu escritório de advocacia se beneficiarão de processos simplificados, incluindo marketing, finanças, estrutura do escritório e muito mais. E, agora que você aprendeu mais sobre como criar um plano de negócios e usar o Canvas Jurídico para o seu escritório, assine a nossa newsletter sobre tendências no Direito e receba mais informações.

software jurídico

4 Comentários

    1. Caroline Capra

      Que bom que gostou, Fabrício! Ficamos muito felizes com seu feedback 😀

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *